Doces da Puri e etc… produção artesanal e um travo a Trás-os-Montes

A história é fácil de contar. Começa em Trás-os-Montes, na pequena aldeia de Parambos, em Carrazeda de Ansiães, e os protagonistas são todos de primeiríssima qualidade. Maçãs, pêras, cerejas, marmelos, ginjas, figos, pêssegos, abrunhos, morangos, framboesas, groselhas e kiwis. Um elenco de luxo que deu origem aos Doces da Puri.

Doces da Puri

A fruta que saía da pequena quinta, sem qualquer recurso a produtos químicos, começou por ser transformada em compotas, que ainda hoje são a parte mais representativa da marca, que começou lá atrás, em 1995. Mas agora, que os Doces da Puri são também etc, a montra é muito mais vasta. 56 diferentes variedades de compotas, uma linha de biscoitos doces e salgados que inclui cerca de uma dezena de referências, duas variedades de vinagre de frutas (amora e framboesa), mel com frutos secos e ainda uma inovação irresistível, a Essência de Vinho, uma redução de vinho tinto do Douro para molhos e toppings.

Os Doces da Puri e etc cresceram, mas estão lá os mesmos valores e a mesma filosofia de produção, totalmente artesanal e sem quaisquer conservantes ou químicos. E embora a produção anual atinja já um volume bastante significativo, continua a ser realizada em pequenos lotes. Porque essa é a forma de garantir um elevado patamar de qualidade e de manter as características artesanais de todos os Doces da Puri e etc.

E por detrás de cada um destes sabores está toda uma região e aquilo que de melhor a terra tem para dar. Boa fruta, bom mel, bom vinho, boa água e uma imensa e rica tradição artesanal de saber fazer e aproveitar o melhor de cada produto. Os Doces da Puri e etc são isto tudo e mantêm esta essência em cada uma das suas propostas.

Fotos: Doces da Puri e etc